quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011




É noite após um dia quente,
vontade de sair por aí andando nas ruas sozinha, descalça...
sem pensar, sem falar, respirando a caminhar ,
sentir o asfalto gelado,
mais nada.

15 comentários:

Secreta disse...

Vontade de não sentir mais nada além de nós mesmos...além do nosso sangue a pulsar nas veias... mais nada.

Shuzy disse...

São tantas as vezes que eu me entrego a essa vontade!

Juliana Luzzi disse...

Vontade de fugir de tudo e todos, necessidade que todos temos.

Thoughts on high disse...

Vontade de sair sem se explicar pra ninguém, como se precisasse de um tempo, só comigo mesma. Também sinto isso!

A Escafandrista disse...

Oi, Carol, muito obrigada pela sua visita ao meu blog de poesias, adorei o teu blog e o teu perfil. Bom restinho de semana pra ti, abraço!

A.S. disse...

Súbito, em nós tudo se confunde,
somos um só pássaro, um só rumo, o mesmo vôo...
Conjugação a dois do mesmo verbo...


Beijo!
AL

Gabi disse...

Já fiz fazer isso tantas vezes que já perdi a conta.

Michele disse...

Que delícia de fragmento Carol.

Janaína disse...

Só faltaria uma chuva...

disse...

vontade de sair andando por ai, sozinha sem rumo...
e viajar entao... sozinha?
aiaiaiii....
refletir, ver novos lugares, tudo de bom.

Vieira Calado disse...

E não andam lobos na rua?

Beijinho

"Raquel Curiel" disse...

Curtir mais!!!

Preciso aprender isso...

Secreta disse...

Passei para visitar-te e deixo um beijito.

Lou Vilela disse...

Por vezes, apenas isso nos basta. ;)

Beijos

Fred Caju disse...

Já fiz isso, quase tive leptospirose...