domingo, 6 de abril de 2014

Eu queria escrever que está tudo sobre controle e que não tenho medo de nada.
Mas seria uma mentira gigantesca.
Eu não sei do hoje, nem do amanhã e muito menos do depois.
Mas eu tenho uma força, uma coragem e uma fé que me faz arrancar cobra que morde a pele e fazê-la voar longe.

2 comentários:

S* disse...

Para o futuro, desejo-te boa sorte.

ZilMar disse...

oi Carol,
Que nossa fé no amanhã seja maior que a de ontem,que tenhamos paciência, serenidade, e muito tato para lidar com as verdades e o tempo de cada um...
bjo e saudades...

Zil