terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Meu trabalho é tão bacana que hoje após propor uma atividade de escrita com discussão em seguida aos usuários do serviço de saúde mental no qual faço estágio agora foi possível conhecer o belo texto abaixo. E sim, me emocionar.
Meu trabalho seja no teatro, seja na terapia ocupacional acontece na base do afeto.
O afeto é minha ferramenta de trabalho, talvez de vida.




AFETO

"Eu queria ser um cão vira-lata
porque carência de afeto mata
e ter como dono um pobre mendigo
do qual seria seu melhor amigo
a dar-lhe e receber muito carinho
e nunca, jamais deixá-lo sozinho."



Cadu Lessa

5 comentários:

S* disse...

Oh, que bonitinho, de facto.

Daniela disse...

Tão verdade isso .

Bjo

disse...

que lindo Carol....
fico feliz por vc... beijos

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Sonata Première disse...

Olá Carol,

é para lhe comunicar que o Noodles, Lamash, Kleen, Shoshanna e Yagami, saimos do laranja e criamos nosso blogue de cinema:

http://sonatapremiere.blogspot.com/

e um outro, mais variado,

http://projetochernobyl.blogspot.com/

como sabe, sua visita será muito bem vinda.

Abraços,
Sonata Première