terça-feira, 27 de outubro de 2009

sempre viva





Seu cheiro brinca de dar deliciosas cambalhotas pelo meu corpo a fora enquanto meu coração tenta fugir pela boca.

2 comentários:

Ricardo LAF disse...

Emocionante, delicada e onírica descrição. Muito bacana.

FNORD! disse...

Adorei este!